//6 dicas fantásticas de como surpreender com Marketing Digital

6 dicas fantásticas de como surpreender com Marketing Digital

Surpreender pessoas, é sempre um desafio. E quando falamos em Marketing Digital a missão se torna ainda mais difícil.

Antes as formas mais comuns para surpreender eram com frases de impacto, propagandas alarmantes e alguns outros mecanismos que ainda são comuns, ao se tratar de agências de publicidade e grandes organizações. E hoje, essas ferramentas ainda são extremamente importantes, mas não são suficientes.

Conforme o comportamento do consumidor foi se moldando às mudanças de mercado, as ações e expectativas começaram a funcionar de maneira diferente. O que os usuários e clientes de qualquer setor esperam é uma experiência mais próxima, mais confiável e amigável em relação às marcas. Isso, claro, em conjunto com a automação.

Ou seja, uma comunicação mais próxima, imediatista e assertiva perante as marcas e clientes. 

Hoje os clientes são tratados como indivíduos, indivíduos com anseios particulares. Não são tratados como grupo. E se você ainda não os está tratando como tal, é muito provável que você esteja ficando para trás.

Vamos entender melhor esse consumidor e mercado, para aí sim, pensar em alternativas de ações de marketing.

Como o comportamento do consumidor foi moldado?

Alguns marcos fizeram com que esse comportamento do consumidor mudasse da água para o vinho. Um deles, é a ascensão da tecnologia, a possibilidade de ter dispositivos mobile sempre à mão e as redes sociais, que trouxeram as marcas para o mesmo patamar, mesmo nível que os outros usuários da rede.

Isso tornou a percepção de marca e de diálogo linear, ou seja, todos no mesmo nível, com o mesmo poder de voz. Então, a ideia de marcas serem intocáveis e difíceis de entrar em contato, morreu. Hoje, por exemplo, através do linkedin, você consegue falar com donos de grande corporações, ou grandes gerentes… e por que não usar isso a seu favor?

Essas oportunidades são os ganchos que a sua marca tem para se desenvolver e criar laços com os usuários. Fidelizar eles de fato.

Pensando nesse momento e nessas vantagens que sua marca pode ter, separamos algumas dicas de ações que podem fazer você se destacar em seu nicho.

  1. Humanize sua comunicação

A tarefa de fazer a humanização de marcas é simples, porém trabalhosa. O seu principal objetivo é tornar o usuário familiar com a marca, lembrá-lo que além de empresa, você também é um negócio que existe por um propósito, entre eles diminuir as dores dele.

A grande vantagem, e motivo de aplicar essa estratégia, é aumentar a retenção de usuários e clientes. A humanização faz a percepção do usuário se tornar uma coisa muito mais sentimental e considerável do que apenas tratar a marca, produtos e serviços como algo que por mais que tenha um preço, seu valor esteja acima dele.

Assim que você constrói uma relação de afeto com a marca, se torna difícil trocar de fornecedor, de produto, de serviço, entre outros.

Um dos maiores cases de branding e humanização que está mais próximo da realidade ideal de marcas, com certeza é a Nubank, uma fintech brasileira. Eles entraram em um nicho de mercado extremamente conservador e distante do próprio público e trouxeram esses usuários para o centro, colocaram eles o mais próximos possível da marca.

Eles se comunicam por todos os canais, em todas as redes sociais, pelo próprio aplicativo, acabaram de lançar a NuCommunity, e também em eventos com a presença física. Dessa forma, nenhum dos clientes do Nubank se sentem somente como clientes, eles se sentem parte dessa organização e movimento.  

Como eles fazem isso?

Colocando o cliente no centro de tudo, pensando em sua usabilidade e experiência como um todo em conjunto com a marca, além de mandar recados e mimos específicos para uma boa quantidade deles. 

Pensando nesses princípios, e em ações possíveis, você pode tornar a experiência dos seus usuários algo muito mais próximo, concreto e familiar.

E se você não acha que a estratégia da Nubank se encaixa no seu negócio, vamos te passar algumas dicas que partem desses princípios, com atitudes e mudanças simples no seu marketing.

Ações de humanização

Lembre-se de que você, apesar de estar comunicando para um grupo, esse grupo é composto por indivíduos, pessoas singulares, que possuem vontades, dores e objetivos diferentes.

Por isso, tente sempre falar de forma individual com o seu usuário. Chame-o pelo nome e se identifique. Uma das coisas mais simples é colocar a sua foto e nome no final do e-mail, ou em outros canais de comunicação que estiver se comunicando. 

Converse com o usuário sobre as dores que ele ainda possui e lembre-o do porquê adquiriu seu produto ou serviço. Pergunte a ele, através de pesquisas ou contatos recorrentes, como está sendo a experiência com a sua marca, resolva os problemas dos feedbacks fornecidos e dê o suporte que ele precisa para ser bem sucedido ao longo do processo com seu produto.

Você pode fazer essas ações através da automação de e-mails, respostas e diálogos nas redes sociais, ligações e suportes personalizados, entre outros.

2. Mantenha contato

Além de e-mails e contatos promocionais, se importe com seus clientes, comunique com eles de maneira recorrente. Se você tiver um aplicativo, como por exemplo o Ifood, essa recorrência pode acontecer várias vezes ao longo do dia, mas se não, tente automação por SMS, e-mail e Whatsapp.

Obviamente que todas essas opções, só serão feitas a partir do consentimento do cliente em receber as suas mensagens e informações. E lembre-se de falar especificamente com ele, e não com um grupo.

3. Mande mimos

CRM é a sigla para Customer Relationship Management, o que significa basicamente a manutenção da relação com o cliente. A ideia de CRM existe a um bom tempo mas sua popularidade ganhou peso a partir do setor de varejo e das grandes mudanças que começaram a fazer o varejo ter que se diferenciar.

O CRM é a ferramenta que vai te auxiliar a colocar as demandas de cada indivíduo no centro.

Na leadlovers, nós temos uma ferramenta similar ao CRM, que funciona de maneira efetiva para os processos de venda. O pipeline de vendas, uma forma de você realizar o acompanhamento dos processos desse lead antes mesmo dele virar cliente.

A partir do CRM você consegue identificar quais as demandas que aquele usuário possui sozinho, se comunicar com ele de maneira assertiva e pessoal e que tipo de lembrancinha ele merece sendo seu cliente.

4. Impacte seu usuário novamente

O Remarketing é uma das formas que você pode impactar novamente aquele usuário que entrou em contato com a sua marca e decidiu partir sem deixar informações.

Através dele você consegue mandar uma mensagem mais assertiva e que converse com o que o usuário está buscando.

E já que o objetivo é impactar ele novamente, porque não oferecer descontos ou algo especial para àqueles que estão recebendo o remarketing. 

Você já compreendeu que eles estão interessados até certo ponto em suas informações ou produtos, então porque não direcioná-los a algum tipo de atitude antes que você perca eles novamente?

Essa é uma das formas que você pode impactá-lo novamente sem grandes gastos. 

5. Atenda às demandas e entregue o prometido

Para qualquer negócio se tornar sustentável é imprescindível entregar aquilo que foi prometido aos clientes, caso contrário, as promessas se tornam vazias.

Isso é o básico! E para o seu se tornar memorável, entregar mais do que o esperado seria o ideal. Mas esse ‘mais’ tem que ser algum elemento que gere valor para quem vai recebê-lo. 

Como por exemplo, fornecer materiais extras para usuários que adquiriram um curso online, ou um atendimento personalizado para esse usuário, tirar dúvidas em relação ao conteúdo do curso.

Coisas básicas que para quem vai recebê-las vai fazer total diferença. Entregar os serviços de maneira personalizada e com informações adicionais de uso e estar aberto à críticas. E assim que recebidas as críticas, estudá-las e verificar a possibilidade para realmente atendê-las. 

Assim, seus clientes se sentirão parte da sua organização, participantes de um negócio que está em constante aperfeiçoamento.

6. Utilize das informações do usuário para surpreendê-lo

Assim como em qualquer website, seus usuários deixam um rastro ao passar pelas suas redes ou por seu website.

A partir desses rastros você consegue determinar algumas informações referentes a esse usuário. Como por exemplo, sexo, região, faixa etária, interesses, outros sites de origem… é tanta informação que é possível montar um público-alvo a partir delas e dar início a construção mais assertiva de uma persona.

É a partir desses dados coletados que é possível desenvolver estratégias nichadas e assertivas pensando nas particularidades desse público.

Conclusão

Ações simples e pensadas especialmente nos seus clientes, são o que fazem o seu negócio surpreender e aproximar eles dos seus objetivos.

Não há segredo para fazer ações de marketing digital especiais, basta ter uma quantidade relevante de informações, entender as demandas e desejos do seu público, comunicar com ele e pensar nele ao estruturar as campanhas ou ações.

Sucesso nas estratégias.

Guestpost fornecido por Leadlovers.