//5 FORMAS DE AUMENTAR A PRODUÇÃO DA SUA FÁBRICA Veja como suprir demandas e aumentar a produção num mundo com alta exigência, velocidade e conexão

5 FORMAS DE AUMENTAR A PRODUÇÃO DA SUA FÁBRICA Veja como suprir demandas e aumentar a produção num mundo com alta exigência, velocidade e conexão

A indústria precisa estar em constante mudança para se adaptar às diferentes demandas de cada época, buscando aumentar a produção. Foi assim no início do século XX, quando Henry Ford revolucionou a produção de carros com sua linha de montagem. Na década de 50 surgiu o Lean Manufacturing da Toyota, buscando reduzir custos ao máximo e entregar um produto de qualidade. Hoje, o advento da Indústria 4.0 vem como evolução natural do setor a um mundo cada vez mais conectado.

“Há uma única regra para um industrial: faça produtos com a melhor qualidade possível, ao menor custo, pagando os salários mais altos que puder. ”
Henry Ford

O chão de fábrica é tido como o elo mais fraco da cadeia de fornecimento. Ao mesmo tempo, é provavelmente a área que pode se beneficiar mais das melhorias e inovações tecnológicas recentes. Portanto, com o intuito de fortalecer essa área, vamos apresentar 5 maneiras de aumentar a produção da sua fábrica.

1. Revise o atual fluxo de trabalho

O primeiro passo de uma reestruturação é sempre analisar aquilo que já está posto. No caso, é o atual fluxo de trabalho. Examine-o e identifique as dores de cada área: pessoas, processos, equipamento e tecnologia. Antes de qualquer mudança, é necessário entender como cada coisa acontece agora. Caso não se encontre motivação financeira, como aumentar a produção, ou de segurança para uma mudança, esta não vale a pena.

⦁ Você tem as pessoas com as aptidões certas nos lugares corretos, e que entendem a importância de suas funções?
⦁ Seus objetivos são realistas, mensuráveis e estão claramente definidos?
⦁ Qual foi a última vez que você mapeou seu processo?
⦁ Você tem uma visão global e integrada da cadeia?
⦁ Todo seu equipamento está com a manutenção em dia?
⦁ A tecnologia utilizada atende às necessidades?
⦁ Qual a facilidade em promover mudanças na produção?

Faça-se esse tipo de pergunta antes de tudo.

2. Atualize os processos e tecnologia

Já mapeado seu atual fluxo de trabalho, identifique onde os processos e a tecnologia podem ser mudados ou atualizados. Uma boa ideia é se basear em metodologias já consagradas, como o Lean Six Sigma. Compartilhe as oportunidades de aumento de produção identificadas com os gerentes encarregados, para desenvolver planos de otimização. Comece então a planejar e aplicar essas melhorias, buscando formas de sistematicamente avaliar como performam.

Quando encontrar a oportunidade de novas tecnologias e equipamentos, tenha em mente o custo de instalação e manutenção e como isso vai afetar o chão de fábrica. Se o custo de manutenção for menor que o atual e a substituição trouxer solução para gargalos na produção ou excesso de refugo, então vale a pena o investimento.

3. Tenha um equipamento personalizado e confiável

Às vezes, para economizar dinheiro, é preciso gastar um pouco. Não se pode esperar resultados maravilhosos hoje, enquanto continuar usando o mesmo maquinário antigo. Máquinas modernas podem reduzir os custos de produção e até mesmo de mão-de-obra. Ainda que o investimento inicial possa ser caro, há ganho no longo prazo. E quando se trata de fabricação, eficiência significa economizar em matéria-prima e maximizar a saída.

Pense então na possibilidade de uma máquina personalizada, otimizada para a linha de produção da sua fábrica. Através da personalização de um sistema mecânico, é possível acompanhar todo o escopo do projeto, o que ajuda a conhecer melhor seus mecanismos e aplicações. Além disso, por solucionar os problemas e gargalos do equipamento atual, a personalização reduz custos e traz resultados mais satisfatórios no aumento da produção.

Mas não apenas invista numa modernização do maquinário, sem ficar atento à sua vida útil. Faça um bom planejamento para a manutenção apropriada dos seus equipamentos e monitore-os frequentemente. Sem esse cuidado, você expõe suas operações ao risco de paradas não planejadas, a forma mais rápida de desacelerar sua produção. Além disso, um equipamento sem a devida manutenção, põe em risco a própria segurança dos funcionários.

4. Invista em treinamento e educação dos seus funcionários

A educação e o treinamento dos funcionários deve ser um processo contínuo. O setor industrial está em constante mudança, com novas tecnologias que prometem otimizar o chão de fábrica. Tirar melhor proveito disso requer capacitação do time responsável. Não economize em treinamento para uso dos equipamentos, pois assimiladas as boas práticas de utilização e com comunicação apropriada, o aumento da produção se dá naturalmente.

Por outro lado, dar capacitações aos empregados é uma ótima forma de mantê-los na empresa. Preze por isso, pois funcionários novos precisam de tempo para se tornarem tão proficientes quanto os antigos, o que reduz a velocidade de produção. Enquanto isso, os que já tem tempo de casa, vão sempre apreciar as oportunidades que forem dadas para melhorar e adquirir habilidades, possibilitando um avanço nos seus planos de carreira.

Alguns treinamentos são essenciais, como os de uso adequado dos EPIs e de como se portar em situações de risco (incêndio, por exemplo). Então esteja atento para manter um planejamento da educação continuada dos funcionários. Agende sessões de treinamento para todos os operadores sempre que um novo equipamento for instalado e acompanhe os resultados, atentando-se para a periodicidade de reciclagem necessária.

5. Tenha um sistema de comunicação interna móvel

Com o avanço de novas tecnologias na indústria, torna-se urgente, para as empresas que desejam aumentar a produção, adotar uma abordagem digital. Os dispositivos móveis transformaram nossas vidas pessoais e cada vez mais revolucionam o mundo dos negócios também. Hoje é imprescindível que os trabalhadores possam se comunicar à distância sem perder a eficiência, ou acessar documentos online, sem precisar recorrer a pastas abarrotadas.

Boas estratégias de comunicação interna são vitais a qualquer empresa, especialmente para os funcionários da linha de frente. Além de possibilitarem o gerenciamento e a distribuição de informações, ajudam também a fomentar o desenvolvimento de uma comunidade entre os membros, independente de setor. Isto promove uma relação de confiança e um ambiente colaborativo, essenciais para um time que deseja alcançar metas.

Quer saber mais sobre como funciona o desenvolvimento de equipamento personalizado? Confira aqui!