//Os 7 gatilhos mentais mais utilizados no copywriting

Os 7 gatilhos mentais mais utilizados no copywriting

Gatilhos mentais são decisões que o nosso cérebro toma sem termos plena consciência sobre elas, o que evita uma fadiga mental.

É como se o cérebro filtrasse quais decisões realmente precisam de uma atenção especial e, com as demais, ele simplesmente criasse uma resposta automática com base naquilo que ele já foi “educado” a fazer.

É o exemplo de quando começamos a dirigir um carro: no começo, prestamos atenção máxima para não errar nada, isto é, as marchas a serem passadas, quando pisar no freio, quando levantar o freio de mão, quando e como acelerar, enfim.

Com a repetição e com o passar do tempo, essa experiência vai para outro departamento do nosso cérebro (podemos dizer que seria um departamento de reação automática), onde já não sabemos mais dizer quantas vezes pisamos no freio, quantas vezes aceleramos, mudamos de marcha e etc.

Em outras palavras, os gatilhos mentais são estímulos recebidos pelo nosso cérebro que influenciam diretamente a nossa tomada de decisão. Saber estimular esses gatilhos é uma poderosa arma de persuasão e geração de resultados para marketing e vendas.

Mas afinal, o que é copywriting?

Copywriting, em resumo, é a escrita em todos os seus meios de comunicação voltada a venda do seu produto. Seja ela direta ou indiretamente, é um conceito que estuda as melhores formas de escrita, fazendo uso de gatilhos mentais e demais técnicas para que a escrita seja objetiva, clara, persuasiva, de forma que seduza o leitor a tomar uma ação.

É difícil dizer que seu produto, dadas as especificações de cada mercado, vai ser vendido sendo exposto somente com o nome, o que faz e o preço ao lado. Para este caso em específico, é muito mais atrativo e eficaz produzir um texto que acompanhe o leitor, contando uma breve história e usando os gatilhos mentais certos.

Tudo isso contribuirá para que a venda do seu produto seja potencializada mesmo antes de o cliente entender 100% do que é o produto e quanto custa, assim como formas de pagamento e demais detalhes comerciais.

Agora que você entendeu mais Copywriting e Gatilhos Mentais, vamos aos principais tipos de gatilhos usados na técnica de copywriting:

Os gatilhos mentais mais utilizados no copywriting

1. Gatilho da Escassez

Todo o lastro de moedas no mundo, digitais ou físicas, é baseado nesse conceito.

Isso acontece porque nosso inconsciente coletivo associa valor com escassez. Quanto mais difícil for para nós conseguirmos algo, mais valioso ele se torna.

2. Gatilho da Urgência

Esse gatilho é a escassez focada no tempo. Muito visto em landing pages de cursos e usado a exaustão na fórmula de lançamento.

O mais famoso uso do mesmo é a criação e expansão da black-friday, onde foca-se em um único dia mágico de descontos, uma única chance com tempo super limitado.

3. Gatilho da Novidade

Carros e celulares, ou um ou outro você já desejou comprar por ter o design mais novo, as funções que só poucas pessoas terão acesso por hora. É quando você mostra que está na crista da onda, sendo o alfa da sua bolha por ter a novidade do momento.

Como na própria natureza, o pavão já prova que quem se destaca se dá melhor. Isso é um conceito muito presente em nossa mente ainda hoje.

4. Gatilho da Prova Social

Esse gatilho é usado muito atualmente por influenciadores digitais. O ser humano é um animal sociável, isso não quer dizer só que ele vive em sociedade, quer dizer que isso faz parte de quem ele é intrinsecamente.

Portanto, seu comportamento será ditado pelo o que é socialmente aceito em sua bolha, cultura, contexto e realidade, sendo influenciado pelos alfas dessa mesma bolha.

“Eu não vi, mas minha esposa viu e adorou.” -Santos, Silvio

5. Gatilho da Autoridade

Esse, talvez seja, o que alimenta o bolso de muitas agências de marketing digital. Todas as pessoas que têm contato com marketing digital, pela primeira vez, querem usar este gatilho.

Esse gatilho faz com que a sua palavra seja lei em determinado meio e em determinado assunto, fazendo com que a sua opinião influencie outras pessoas nas tomadas de decisão.

Trata-se de uma leitura que fazemos de uma pessoa pelo seu cargo e/ou nível de conhecimento sobre um determinado assunto. Essa pessoa pode até estar falando algo equivocado, mas com convicção, ganhará a atenção dos demais.

6. Gatilho da Reciprocidade

As famosas “iscas digitais” na internet, que são muito utilizadas hoje, são o maior exemplo desse ponto.

Um exemplo dessas iscas é quando entramos em aplicativos de entrega de comida, ou de motoristas, e você ganha logo de cara vários descontos, com uma comunicação próxima e afetiva.

O resultado disso é que, inconscientemente, você se sente em dívida com aquele app que te ofereceu um super presente, fazendo com que você avalie bem seu trabalho, ganhando a sua confiança e até se tornando um promotor da marca deles. Isso melhora, e muito, a forma como os usuários enxergam a experiência que tiveram com a sua marca.

Outro exemplo muito comum do gatilho da reciprocidade é quando recebemos um presente de alguém totalmente de surpresa. O que acontece? Você fica com sentimento de dívida com essa pessoa enquanto não retribuir esse afeto com um presente também. É recíproco.

7. Gatilho do Porquê

Dar razão e propósito a uma atividade, ou causa, é o que engrandece a mesma.

É o que vemos com as propostas do Elon Musk ultimamente. Chegar à Marte é uma promessa que tem um grande propósito, o que acaba atraindo muito mais as pessoas e inspirando aqueles que já trabalham com ele em sua companhia.

Em outras palavras, o gatilho do porquê permite dar um objetivo e um propósito maior a qualquer proposta.

Case de Sucesso

Criado como um blog para tratar da profissão de secretariado executivo, o Manual da Secretária fundado por Bianca Rosário, atingiu em março/2019  mais de 130 mil visitas mensais em seu blog. Foi por meio deste projeto que nasceu o maior evento online de secretariado na América Latina, a Semana do Secretariado.

Durante toda a história do blog, nunca houve nenhum investimento em anúncios pagos para aumentar as visitações no site. Todos os acessos e todo o público vieram por meio de estratégias orgânicas de produção de conteúdo.

Com o tempo, o conteúdo foi sendo disseminado em diversos formatos: textos escritos, gravações de vídeos, entrevistas, palestras, cursos, podcasts e disponibilização do conteúdo escrito em áudio.

Diante de tudo isso, é importante ressaltar que, o que levou a essa variedade de conteúdo e a expansão do seu alcance partiu inicialmente da escrita.

Nossa Nave tem orgulho de fazer parte da história de sucesso do blog Manual da Secretária, um projeto que desde 2016 só decola!

Quer saber mais detalhes sobre o case de sucesso do Manual da Secretária? Então clique aqui!

Este é um exemplo da estratégia que aplicamos de copywriting que resultou em mais de 130 mil acessos mensais orgânicos no blog em 3 anos de trabalho contínuo.