//E-commerce: impactos em tempos de pandemia

E-commerce: impactos em tempos de pandemia

A pandemia do novo coronavírus fez com que as empresas buscassem novas alternativas para não perderem vendas. Com isso, mesmo em meio a crise, o setor do e-commerce continua crescendo e pode dobrar seu resultado no período de três anos, segundo indicador da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net).

Com o isolamento social como método de prevenção ao COVID-19, tanto pessoas quanto empresas precisaram correr para se adaptar a esta nova realidade. Com todos os recursos e facilidades que a tecnologia oferece, já era esperado que muitas oportunidades inevitavelmente apareceriam através da internet.

De acordo com o Compre&Confie, o comércio eletrônico brasileiro faturou R$ 9,4 bilhões em abril, resultando em um aumento de 81% em relação ao mesmo período do ano passado.

Queremos tocar no assunto sem “chover no molhado” e compartilhar informações relevantes sobre o impacto e as tendências do e-commerce brasileiro neste novo cenário. Continue a leitura e fique por dentro.

Mudança no hábito dos consumidores

Desde que casos de COVID-19 começaram a aparecer em todo o país, os hábitos de consumo também passaram por grandes mudanças. Com decretos estaduais e municipais mantendo serviços considerados não essenciais fechados, muitos consumidores se sentiram obrigados a buscarem por soluções online.

Outro fator relevante para o crescimento nas compras pela internet é o tempo que as pessoas estão passando online. Segundo um relatório da Global Web, 95% dos consumidores estão usando a rede por mais tempo.

Vale lembrar que nem todos os segmentos registraram crescimento nesse período, é claro. A verdade é que a maioria das empresas, como também as pessoas, estão vivendo um momento delicado. Porém, não podemos ignorar o aumento na procura por bens de consumo rápido, o que também representa uma grande mudança no hábito dos consumidores.

Principais dificuldades

Em um contexto onde cada vez mais os compradores tradicionais irão recorrer as lojas virtuais, as empresas que conseguirem entregar a melhor experiência ao cliente sai na frente em competitividade. Com tantas compras sendo feitas na internet, o mercado fica cada vez mais exigente com esse tipo de serviço. Durante a pandemia, algumas dificuldades podem atrapalhar.

De acordo com um estudo americano divulgado pelo Retail System Research, em março deste ano, por exemplo, o cenário de compras online nos Estados Unidos já sofre com alguns efeitos precoces do COVID-19. A pesquisa apontou as principais causas que atrapalham o processo de compras no ambiente virtual durante a crise. São eles:

  • 81% dos entrevistados disseram que estoques indisponíveis seriam um problema;
  • 43% mencionaram a falta de opções de frete grátis;
  • 38% apontaram que a maior dificuldade seria por conta da lentidão no carregamento dos sites.

Estes dados são importantes porque nos mostram como a experiência do consumidor deve ser tratada com cuidado e evidencia ainda mais a necessidade das empresas contarem com uma excelente solução digital. Contar com uma plataforma de lojas virtuais eficiente ajuda a manter um alto padrão de qualidade frente ao mercado e garante a satisfação do cliente independentemente da crise.

Cenário de entregas

O setor de transportes e cadeias de suprimentos estão sofrendo com muitos prejuízos causados pelo coronavírus. Muitas operações de frete precisaram se adaptar à nova realidade, o que reduziu as rotinas e atrapalhou os transportes.

É importante dizer que mesmo com toda essa situação, os transportes não estão paralisados, e se tivessem, não teríamos um grande volume de compras em e-commerces, não é mesmo?

As empresas estão se desdobrando para contornar a crise e encontrar novas alternativas e soluções para continuarem competitivas no mercado. Soluções tecnológicas sob demanda têm entregado benefícios importantes para esses negócios, seja na automatização das atividades, no  suporte de especialistas, ou na entrega de uma boa estrutura digital.

Nesse período, soluções digitais que facilitam a gestão dos processos da empresa ou no desempenho do negócio digital são recomendados por garantirem maior qualidade e eficiência na prestação de serviços e no e-commerce.

Como fica o e-commerce depois da pandemia?

Mesmo com o mercado lidando com muitas incertezas, as relações de consumo passaram por transformações significativas diante da pandemia. Essas mudanças precisam ser compreendidas e aproveitadas por quem quer atrair a atenção do consumidor durante e depois da crise.

Um exemplo de como este mercado continua promissor, é que dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostram que algumas lojas virtuais registraram crescimento de mais de 180% em transações nas categorias de alimentos, bebidas, beleza e saúde.

Embora os produtos mais vendidos sejam os de proteção a saúde e alimentação, já é possível notar um aumento em outros setores, até mesmo de produtos e serviços considerados “não essenciais”.

Alguns empreendedores podem estar se perguntando: “Quando a crise passar, o e-commerce vai regredir?”. A tendência é que não! As facilidades e vantagens encontradas pelos consumidores no e-commerce estão gerando novos hábitos e costumes. Toda essa facilidade e praticidade proposta pelas lojas virtuais fazem com que este modelo de negócio cresça cada vez mais.

Porém, é importante ficar ligado. Na internet, o cliente também possui exigências e manter um bom nível de satisfação será fundamental para as vendas do seu e-commerce. O consumidor quer menos burocracia, mais segurança, praticidade e opções personalizadas no momento da compra, além de recursos que marquem positivamente a sua experiência.

O investimento em uma solução digital eficiente garante os melhores recursos para otimizar o processo de gestão do e-commerce, assim como os procedimentos de compra e a experiência do cliente.

Vale lembrar que seu cliente não está atrás de apenas um serviço ou produto. A tendência é que as empresas que proporcionarem a seus clientes uma experiência memorável no processo de compra e atenderem suas expectativas de maneira eficiente sairão na frente em competitividade e resultados.

Ficou interessado no assunto? Conheça mais sobre dicas e soluções que podem alavancar seu e-commerce durante e após a pandemia.