//A força do empreendedorismo feminino

A força do empreendedorismo feminino

No nosso país, o número de autônomas não para de crescer, e a maior parte dos negócios abertos por aqui nos últimos anos é conduzida por mulheres.

Segundo o levantamento feito pelo Sebrae sobre empreendedorismo feminino, o Brasil é o sétimo país com o maior número de mulheres empreendedoras no mundo. 

Ao todo são mais de 25 milhões de brasileiras à frente dos próprios negócios, gerando empregos e movimentando a economia. E esses números estão se tornando significativos, também na indústria, onde cada vez mais mulheres decidem empreender.

A presença feminina no mundo dos negócios nos mostra que mesmo com todas as adversidades e barreiras impostas pela sociedade, as mulheres são capazes de gerenciar pequenas, médias e grandes empresas. 

Esse ótimo desempenho faz com que cada vez mais mulheres se inspirem e assumam cargos de liderança, se tornando referências e mostrando a força do empreendedorismo feminino. 

Nesse sentido, a presença feminina no mercado de trabalho destacou o desenvolvimento de habilidades cruciais para a administração de equipes e empresas modernas, principalmente nas indústrias.

Competências em planejamento, comunicação e inovação, são alguns desses exemplos. Que tem se tornado essenciais para líderes do futuro, que desejam engajar e motivar pessoas. 

Com todos esses pontos, é notório o impacto positivo da liderança na economia e na expansão dos negócios. Elas criam um espaço mais rico, igualitário e com maior diversidade de ideias. 

Podemos observar que o empreendedorismo feminino na indústria é um importante agente de mudanças e um grande passo para as conquistas sociais.

Em um cenário de negócios, onde o foco está tradicionalmente ligado às ideias de domínio, poder e força, o empreendedorismo feminino apresenta a oportunidade na busca por condições iguais de trabalho.

Dicas para mulheres que desejam empreender

Como vimos acima, o empreendedorismo feminino é muito mais do que apenas mulheres abrindo empresas. Trata-se de um instrumento de transformação social. 

Por isso, aproveitamos para deixar algumas dicas para você, que deseja fazer parte dessa mudança. Confira abaixo!

1. Estude o mercado

Um novo negócio surge para atender a uma demanda de mercado. É de extrema importância entender quais são as necessidades do público-alvo e saber tudo sobre o nicho em que vai focar.

Estude o mercado, a concorrência, a região, se o seu negócio vai ser virtual ou um ponto físico, não deixe passar nada. Quanto mais informações e dados levantar, maiores as chances do seu investimento dar certo.  

2. Planeje o seu negócio

Depois do primeiro passo, o momento é o de organizar e planejar tudo. Calcule o orçamento, custos com despesas, mão de obra, materiais, maquinários, divulgação, enfim, tudo o que gerar algum tipo de gasto.

E não se esqueça de pesquisar, sobre toda a parte burocrática para iniciar um negócio. É fundamental que seu empreendimento esteja dentro da legalidade para não ter problemas futuros.

3. Busque capacitação

E o terceiro passo, se capacite e estude. Atualmente existem diversas organizações que ajudam pequenas empreendedoras a tirar um projeto do papel. Além de oferecerem ótimas dicas sobre administração, gestão, marketing e finanças. 

E aí gostou do nosso conteúdo? Conte para gente nos comentários e não deixe de acompanhar nossas novidades.