//Confira 4 dicas para otimizar sua gestão de qualidade!

Confira 4 dicas para otimizar sua gestão de qualidade!

A gestão de qualidade é especialmente interessante para indústrias, pela complexidade dos processos produtivos e logísticos desse setor. A busca por melhorias se reflete na qualidade do produto final e, muitas vezes, também no seu preço.

Além disso, o rigor nessas etapas evita desperdícios e devoluções, assim como cria padrões de produção que podem se transformar em melhores critérios para negociar e comprar insumos de fornecedores, por exemplo.

Veja abaixo por que a gestão de qualidade é importante e conheça algumas dicas para implantá-la na sua indústria!

Por que a gestão de qualidade é importante

Já em 2014, o jornal Folha de S. Paulo sintetizava a busca pela qualidade que caracteriza o consumidor moderno. Segundo a publicação, o acesso à informação e o aumento na renda média das famílias brasileiras fizeram com que as pessoas priorizem a qualidade dos produtos, em detrimento do preço.

No entanto, essa necessidade do novo consumidor coexiste com a oferta de inúmeras opções baratas e de pouco valor agregado, o que acaba por irritar as pessoas. A gestão de qualidade é a maneira mais segura de acabar com essa contradição.

Conquistar qualidade no produto final e melhorias no preço simultaneamente é possível. No entanto, para isso, é necessário implantar uma política de controle de qualidade e ser rigoroso no cumprimento de padrões internos de excelência.

Só assim você vai adquirir diferenciais competitivos e melhorar o valor agregado oferecido pelos seus produtos, podendo, inclusive, cobrar mais caro por eles sem diminuição sensível na quantidade de vendas e receitas.

4 dicas para melhorar sua gestão de qualidade

Abaixo, listamos algumas das principais medidas que você deve perseguir se quiser uma gestão de qualidade realmente eficiente. Pense que cada item descrito, se implantado, já pode significar melhorias sensíveis e imediatas nos processos e produtos.

1. Realize auditorias com frequência

O processo de auditoria assegura o cumprimento de padrões de excelência determinados pela própria empresa. Ele deve ser independente da sua produção, de modo a diagnosticar de maneira isenta falhas ou descumprimento de regras.

2. Conheça o ciclo PDCA

A sigla vem do inglês Plan, Do, Check, Action (Planejar, Executar, Verificar e Agir). Trata-se de uma sequência de ações que permite estabelecer um ciclo produtivo seguro e controlado. Cada etapa tem uma função específica e torna mais fácil a gestão de qualidade sem que seja necessário se reinventar a cada novo ciclo.

3. Estabeleça KPIs eficientes

Os KPIs são Key Performance Indicators ou Indicadores-Chave de Performance, números estrategicamente definidos para medir sua produção. A necessidade desses indicadores surge pelo fato de que é impossível medir todos os aspectos fabris, sendo necessário limitar-se aos mais importantes e objetivos.

4. Promova pesquisas de satisfação

Para que os critérios de qualidade sejam fundamentados objetivamente, é necessário coletar a opinião dos seus consumidores. Estabeleça alguns parâmetros iniciais e busque respostas sobre o nível de satisfação com eles.

A partir desses dados, reformule o seu controle de qualidade, de modo a atender aos pontos que os clientes consideram mais importantes.

Com uma gestão de qualidade rígida, é possível vender produtos de qualidade superior e ainda economizar financeiramente. Comece a implantar a sua e colha os benefícios, mantendo os clientes satisfeitos e vendendo mais e melhor.

Se você gostou deste artigo, não deixe de conhecer o blog da WebPic. Assim, você acompanha toda semana um novo conteúdo sobre gestão da indústria de confecção!