//Construção de uma BUYER PERSONA para seu negócio

Construção de uma BUYER PERSONA para seu negócio

Com a extrema digitalização do mercado, é notório que a concorrência passa a ser diariamente mais acirrada. Dado a isso, a colocação do cliente como alvo principal da estratégia, se faz puramente essencial no mercado dos dias de hoje.

Considerando tal situação, o aprimoramento do approach ao cliente é extremamente necessário, e para isso, a definição de persona é uma prática que se destaca quando se trata de entregar uma oferta personalizada ao consumidor de produtos e serviços.

No universo do marketing digital, a construção da chamada buyer persona é uma das etapas mais importantes de um tripé orientador da estratégia de campanha, conforme mencionados abaixo:

  • Definição de público-alvo: uma visão ampla, demográfica e socioeconômica; do seu público consumidor em potencial.
  • Definição do cliente ideal: uma caracterização intermediária do seu público, mais aprofundada que o público-alvo, dentro daquilo que se acredita ser o consumidor ideal.
  • Definição de buyer persona: é a caracterização final, bastante detalhada e personificada dos itens anteriores, em um cliente semi fictício.

Em um trabalho profissional, estas etapas são cumpridas a partir de pesquisas de mercado e não como mero exercício de imaginação.

As Perguntas Para Construção de uma Buyer Persona

buyer-persona

Para começar, quando definimos uma persona no marketing digital, já temos muitas informações de segmentação do nosso público.

Já sabemos, por exemplo, gênero; faixa de renda; interesses gerais; região; grau de educação e assim por diante.

Digamos que sejam mulheres, de 35 a 50 anos, graduadas e bem colocadas no mercado de trabalho, independentes e sem filhos.

Agora, precisamos apenas “desenhar um rosto” identificável em meio à multidão, considerando:

  • Que toda pessoa tem um nome, vamos escolher Isabel para este exemplo;
  • Que Isabel, tem uma história de vida e neste caso, podemos ser imaginativos desde que de forma coerente com o perfil genérico do público-alvo;
  • Que Isabel tem uma profissão, digamos, diretora de um colégio particular em São Paulo;
  • Que Isabel, tem hábitos de compra e pela descrição inicial, podemos imaginar que consuma desde livros acadêmicos até viagens ao exterior;
  • Que Isabel está nas redes sociais, especificamente, nas mais adequadas a sua personalidade;
  • Que Isabel tem hobbies, como qualquer pessoa;
  • Que Isabel tem valores, dúvidas e ambições e estes pontos são, talvez, os mais difíceis.

Como é possível perceber, as primeiras definições são ainda genéricas e o nome e a profissão, servem para aproximar a equipe criativa do público.

Daí por diante, todos os aspectos precisam de um embasamento na realidade, onde percebemos a importância da pesquisa de mercado no marketing digital.

Quando o processo é bem executado, você ganha uma ferramenta poderosa de comunicação com seu público, pois conforme sua linguagem e estratégia àquela persona.

E para seu negócio, consegue enxergar com clareza o “rosto” que você busca diariamente?