//Como promover a inclusão no ambiente corporativo?

Como promover a inclusão no ambiente corporativo?

A inclusão social é um tema importante e que está sempre em pauta, pois diz respeito à participação de pessoas com os mais diferentes perfis na sociedade, e isso inclui as empresas.

Quando falamos da inclusão corporativa, esta não diz respeito apenas a integração de deficientes em uma empresa, tampouco deve ser cumprida apenas por conta da legislação. 

A diversidade dentro das organizações precisa realmente representar a sociedade em que vivemos.

Isso inclui trabalhadores de diferentes pensamentos, culturas, etnias, idades, opção sexual e deficiências, para que a representatividade esteja presente na força de trabalho da empresa, como falaremos a seguir.

O que é inclusão social?

Inclusão é o ato de incorporar na sociedade e seus órgãos – como as empresas – categorias de pessoas historicamente excluídas da sociedade, tais como:

  • Negros;
  • Indígenas;
  • Portadores de necessidades especiais;
  • Homossexuais;
  • Travestis e transgêneros;
  • Pessoas de classe baixa.

É importante lembrar que a inclusão social não se trata apenas de um movimento social, mas, sim, de algo previsto na Constituição de 1988 e na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Por conta disso, empresas de diversos setores, como fabricantes de peças de usinagem, começaram a incluir em seu quadro de funcionários pessoas que se encaixam nos perfis mencionados por entenderem a sua relevância.

Importância da inclusão

A inclusão social nas empresas é fundamental, porque excluir pessoas por conta de suas condições físicas ou sociais é um fator de atraso, que prejudica o crescimento da organização e até o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil.

Vale ressaltar que a inclusão diminui os índices de desigualdade social, gera valor para as empresas e também diminui a taxa de pobreza do país.

Isso porque, a partir do momento em que diferentes tipos de pessoas trabalham, conseguem gerar sua própria renda e sair da linha da escassez.

As empresas também têm mais chances de contratar verdadeiros talentos, além de contribuir para a baixa nas taxas de criminalidade, uma vez que a exclusão pode colaborar para a marginalização dos integrantes desses grupos.

Como promover a inclusão corporativa?

Existem algumas estratégias que ajudam diferentes perfis de empresas, como uma fabricante de polimento cristalizado a promover a inclusão, tais como:

1 – Marketing externo

Campanhas e ações que promovam a inclusão social são importantes para conscientizar a sociedade a respeito desse importante passo.

A mídia influencia as pessoas, principalmente na internet, por isso, ao fazer a propaganda de um produto, é interessante colocar pessoas de diferentes perfis, como negros, homossexuais e cadeirantes como protagonistas, de maneira positiva.

2 – Endomarketing

O marketing interno é essencial por diversos fatores, como para melhorar a motivação dos colaboradores e também conscientizá-los a respeito da inclusão.

Uma boa estratégia é uma palestra a respeito do tema, abordando as consequências da exclusão social para que os colaboradores tenham mais conhecimento e compreendam sobre o assunto.

3 – Contratação de pessoas com deficiência

As vagas conhecidas como PNE (Portadores de Necessidades Especiais) são cada vez mais importantes e mostram que, apesar de suas limitações, essas pessoas podem colaborar e gerar valor para as empresas, como uma fabricante de rebolo abrasivo.

Além de vagas PNE, é interessante contratar outros perfis, como pessoas mais velhas, pois trata-se de um grupo que tem muita dificuldade em se inserir no mercado de trabalho.

4 – Conscientização dos líderes

É essencial que os líderes de equipe estejam preparados para receber esses indivíduos e saibam trabalhar com cada um deles. Para isso, uma boa estratégia é promover treinamentos tanto para as pessoas da inclusão, como também para as equipes.

Como a inclusão pode ajudar as empresas?

A inclusão dentro das organizações é capaz de trazer muitos benefícios para esses ambientes. 

As empresas que possuem maiores índices de contratações de grupos excluídos se destacam perante a concorrência, pois a sociedade a enxerga como uma organização livre de preconceitos.

As pessoas estão cada vez mais conscientes da importância de se combater o preconceito, por isso, na hora de comprar um produto ou serviço, preferem marcas que mostram a sua diversidade e que trabalham para todos, sem exceções.

Consequentemente, os lucros aumentam. Além disso, a empresa se prepara melhor para o futuro, onde a tendência é que exista uma diversidade social e cultural cada vez maior.

Conclusão

Praticar a inclusão é mais do que cumprir uma lei, é exercer o respeito e colaborar para uma sociedade mais justa e igualitária para todos. As empresas têm papel fundamental nesse processo, e por meio de suas ações, podem influenciar a sociedade e promover o crescimento cultural e social do país.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.