//Principais riscos no processo de moagem industrial e como evitá-los

Principais riscos no processo de moagem industrial e como evitá-los

A moagem industrial é uma atividade fundamental para a sociedade de consumo. Afinal, o mercado brasileiro conta com uma grande variedade de produtos essenciais para manter o segmento alimentício nacional e internacional.

Nesse sentido, é quase impossível falar sobre a moagem industrial sem mencionar os riscos encontrados em um processo de moinho de grãos, principal responsável por reduzir o tamanho de diversos produtos, como a aveia, o milho, o café, o feijão, entre outras mercadorias. 

Entretanto, o moinho industrial não se limita apenas às funções de redução de tamanho. A atividade utiliza aplicações de força, compressão, impacto, atrito ou corte, a fim de atingir certas especificações geométricas para proporcionar funcionalidade ao produto final. 

A indústria alimentícia, por sua vez, pode gerar poeiras explosivas com o processo de moinho de milho ou produtos relacionados, que, por sua definição, caracteriza materiais sólidos muito finos, que apresentam riscos de fogo ou explosão quando entram em contato com o ar.

Qual a relação entre o triângulo de fogo?

O triângulo de fogo é o conceito utilizado para caracterizar os três elementos responsáveis por uma combustão: fonte de ignição (calor), comburente (oxigênio) e o combustível (gasolina, álcool, entre outros).

Para entender a relação do triângulo de fogo com o moinho de grãos, é fundamental conhecer um pouco mais sobre esses componentes.

Combustível

O combustível tem como base três estados: sólido, líquido e gasoso. Os combustíveis sólidos, por sua vez, são muito comuns no dia a dia. O carvão e a lenha, por exemplo, fazem parte desse componente e são vistos em churrascarias ou pizzarias. 

Em contrapartida, os combustíveis líquidos (gasolina, querosene, etanol, entre outros) são substâncias que proporcionam fogo com muita facilidade dependendo das condições em que são submetidos. 

Os combustíveis gasosos são subprodutos de processos industriais, como o moinho de grãos, extraídos, geralmente, de reservas naturais. Nesse sentido, são conhecidos como gás natural.

O combustível gasoso não possui volume definido e, por isso, espalha-se pelo ambiente onde está armazenado. Porém, diferente do combustível líquido, ele têm mais facilidade para circulação em locais ventilados.

Comburente

O oxigênio é o comburente mais tradicional no dia a dia e, nesse caso, no moinho industrial. Ele possibilita a reação com os combustíveis sólidos, líquidos e gasosos, trabalhando com a reação química ideal, uma vez que liberam menos gases e monóxido de carbono.

Fonte de ignição

É por meio da fonte de ignição que os processos são iniciados, afinal, mesmo que haja um combustível trabalhando em conjunto com um comburente e não tiver uma fonte de calor, nada ocorre.

Portanto, o triângulo de fogo é um parâmetro utilizado para analisar possíveis incêndios, abordando os três fatores mencionados acima responsáveis pela combustão de algum material durante o processo de moinho de grãos ou o moinho industrial. 

Poeira explosiva: como evitar?

Pensando nas explosões derivadas da moagem industrial, outro fator levado em consideração é a poeira explosiva que, junto com o triângulo de fogo, aborda mais dois elementos fundamentais: o confinamento e a dispersão. 

  • Combustível;
  • Fonte de ignição;
  • Comburente;
  • Confinamento de pó;
  • Dispersão de pó.

Contudo, a causa de incêndios e explosões não se limita apenas a esses fatores. Sempre há algum outro elemento envolvido. Além disso, os processos de moagem industrial ou moinho de grãos, não são os principais responsáveis por situações emergentes. 

Nesse sentido, uma situação alarmante só é desenvolvida quando materiais com características explosivas são utilizados durante o processo de moinho industrial. 

Como evitar explosões na moagem industrial?

A preocupação primária da moagem industrial é a prevenção de incêndios, explosões ou riscos encontrados durante o processamento de moinho de grãos ou produtos derivados. 

No entanto, existe um conjunto de ações que podem (e devem) ser adotadas para evitar situações envolvendo a poeira industrial explosiva. O primeiro passo é eliminar, pelo menos um, dos elementos encontrados na poeira explosiva. 

Além de reduzir os riscos em ambientes onde há produção de poeira explosiva, é fundamental seguir algumas práticas para minimizar os impactos encontrados em um processo de moinho de grãos, veja:

  • Investir em equipamentos de proteção de moinho industrial;
  • Investir em sistemas, tecnologias, equipamentos e práticas, que garantem não só a granularidade do produto moído, mas também que o sistema construído seja a prova de incêndio; 
  • Investir em manutenção preventiva para identificar vazamentos, correntes de ar e gás, fontes de ignição e locais que possam desenvolver poeira industrial explosiva;
  • Implementar uma política de higiene a fim de elevar a segurança e garantir que os níveis de poeira não atinjam a explosão, higienizando, sempre que possível, instrumentos, moinho de grãos, moinhos em geral, entre outros.

Para assegurar a proteção nos processos de moagem, é fundamental eliminar quaisquer riscos de uma atmosfera explosiva, além de adotar equipamentos herméticos, seguros e efetivos para a produção da moagem industrial.

Como evitar explosões na moagem industrial?

A preocupação primária da moagem industrial é a prevenção de incêndios, explosões ou riscos encontrados durante o processamento de moinho de grãos ou produtos derivados. 

No entanto, existe um conjunto de ações que podem (e devem) ser adotadas para evitar situações envolvendo a poeira industrial explosiva. O primeiro passo é eliminar, pelo menos um, dos elementos encontrados na poeira explosiva. 

Além de reduzir os riscos em ambientes onde há produção de poeira explosiva, é fundamental seguir algumas práticas para minimizar os impactos encontrados em um processo de moinho de grãos, veja:

  • Investir em equipamentos de proteção de moinho industrial;
  • Investir em sistemas, tecnologias, equipamentos e práticas, que garantem não só a granularidade do produto moído, mas também que o sistema construído seja a prova de incêndio; 
  • Investir em manutenção preventiva para identificar vazamentos, correntes de ar e gás, fontes de ignição e locais que possam desenvolver poeira industrial explosiva;
  • Implementar uma política de higiene a fim de elevar a segurança e garantir que os níveis de poeira não atinjam a explosão, higienizando, sempre que possível, instrumentos, moinho de grãos, moinhos em geral, entre outros.

Para assegurar a proteção nos processos de moagem, é fundamental eliminar quaisquer riscos de uma atmosfera explosiva, além de adotar equipamentos herméticos, seguros e efetivos para a produção da moagem industrial.

Avalie o produto manuseado

Por fim, se você está desenvolvendo um novo produto e ainda não conta com um moinho industrial instalado e seguro, é fundamental analisar o material utilizado, caracterizando-o como uma fonte de explosão ou não.

Além disso, pensando no segmento alimentício, vários sistemas de produção utilizam o moinho de grãos para proporcionar mais agilidade, diminuir os riscos de incidentes e, consequentemente, apresentar benefícios significativos na produção.

Dessa forma, torna-se possível identificar o equipamento ideal para realizar a moagem de grãos ou produtos da indústria alimentícia, eliminando os riscos de geração de incêndios, combustões ou explosões.