//Qual a importância da manutenção preventiva

Qual a importância da manutenção preventiva

Todo gestor sonha com uma equipe produtiva para alavancar o número de vendas, certo? Para isso acontecer, é preciso parar de focar tanto nos números e pensar na manutenção do maquinário. 

Apesar de ser fundamental para pequenas e grandes empresas, muitas organizações acabam tendo muita dificuldade para gerar uma boa gestão de manutenção. Você consegue imaginar o resultado disso? Isso mesmo: acidentes! Para se ter uma ideia, o Brasil registra uma morte por acidente de trabalho a cada 3 horas e 40 minutos. 

Além disso, de acordo com o Observatório Digital de Segurança e Saúde do Trabalho, entre 2012 a 2018 foram contabilizados 17.200 falecimentos em razão de algum incidente no ambiente de trabalho.

Ainda no mesmo período, gastos da Previdência com Benefícios Acidentário somaram R$79 bilhões, e foram perdidos 351.7 milhões de dias de trabalho com afastamentos.

Imagina esses resultados somados a prejuízos com indenizações, afastamentos e despesas hospitalares?  Por isso, é importante realizar manutenções periódicas, com o objetivo de não gastar seus recursos. 

A manutenção é de extrema importância para uma empresa, pois seu objetivo principal é manter o funcionamento dos equipamentos, gerenciar os recursos, eliminar qualquer risco a saúde e bem-estar dos funcionários, reduzir defeitos das máquinas para manter o mesmo padrão de qualidade. 

Inclusive, às vezes, até as coisas simples podem passar despercebidas. Equipamentos apagados, danificadas ou sem manutenção, também oferecem riscos enormes para as máquinas e os colaboradores da empresa.

É por isso que vamos falar sobre a manutenção preventiva. Nas últimas décadas, ela ganhou espaço em todo o mundo, mostrando-se eficaz e garantindo a funcionalidade dos equipamentos. Acompanhe.

O que é a manutenção preventiva?

Totalmente diferente da manutenção corretiva, a manutenção preventiva visa evitar qualquer tipo de falha, ou seja, prevenir quebras. Essa prática não foca em realizar consertos, como a manutenção corretiva, mas sim evitá-los. 

Em algumas atividades, como na aviação, informática e softwares, esse tipo de manutenção é fundamental, pois garante o funcionamento dos equipamentos, sua qualidade e segurança. 

Segundo a norma NBR-5462, a manutenção preventiva é a manutenção efetuada em intervalos predeterminados, ou de acordo com critérios determinados, responsável por reduzir a probabilidade de falha ou degradação do item. As intervenções são feitas quando os equipamentos ainda estão funcionando, garantindo que permaneçam dessa forma. 

Controle das atividades

Por se tratar de um procedimento programado, a manutenção preventiva permite um controle mais específico das atividades da empresa e conhecimento básico dos itens ou recursos necessário para garantir o funcionamento da operação.

Elaborando um programa de manutenção bem definido, torna-se possível prever o consumo de recursos, permitindo que a empresa trabalhe com estoque menor e não sendo necessários equipamentos mais específicos. 

Se destaque com a manutenção preventiva

Primeiramente, é importante saber que o gasto com a manutenção preventiva é muito menor comparado a outras manutenções. Não há fórmula mágica para isso, no entanto, sabemos que é mais em conta inspecionar ou trocar alguns equipamentos enquanto funciona do que apenas resolver o problema só no caso de quebra.

Além de ter um custo-benefício menor, a manutenção preventiva a perda do equipamento e, com isso, aumenta o número de máquinas na empresa. Máquinas indisponíveis afetam a produção e, consequentemente, as vendas.

Vale destacar também o fato dela ser programa. Dessa forma, é possível prevenir os gastos, traçar o orçamento, analisar os custos de peças e mão de obra, evitando qualquer surpresa.