/, Economia, Saúde e Bem-estar/Entenda porque problemas financeiros podem afetar a saúde

Entenda porque problemas financeiros podem afetar a saúde

Ter uma boa gestão financeira pode impactar em resultados muito positivos em sua saúde!

Não saber como estão suas finanças te tira o sono? Você fica preocupado com os boletos e com o que você pode fazer para juntar dinheiro? Se sua resposta foi sim, esse conteúdo foi feito para você. 

Em momentos de crise econômica, como o que estamos vivendo, é bastante comum que muitas pessoas fiquem sem um norte quando o assunto é sua saúde financeira e qual é o seu impacto sobre sua saúde mental também. 

Você sabia que elas estão intimamente ligadas? Confira a leitura para saber mais!

Como as finanças afetam nossa saúde mental?

Um dos sintomas mais comuns nesse cenário é a ansiedade causada pela incerteza de pensar no que pode acontecer caso uma conta não seja paga, por exemplo. 

A instabilidade econômica do nosso país, acompanhada do aumento dos preços dos alimentos, da energia elétrica, gás de cozinha, e mais, tem gerado em muitas famílias o medo do desemprego e assim acarretado problemas físicos e emocionais. 

Esse sentimento em excesso, em favor do cortisol e da adrenalina, faz com que o nosso corpo fique sob estresse e aumente o fluxo da nossa corrente sanguínea. 

Com isso, alguns sintomas como: irritabilidade, nervosismo, cansaço, insônia, mudanças de humor, alterações no apetite, tensão e dores musculares, entre outros, sejam mais frequentes. 

Aqui é importante lembrar que com o passar dos anos, caso não tratados, podem se agravar e evoluir para transtornos de ansiedade ou mesmo depressão. Sim, os problemas financeiros podem causar tais doenças. 

6 dicas essenciais que podem ajudar você a cuidar de sua vida financeira e saúde mental

Primeiro é fundamental que você entenda a importância desse processo e o quanto será necessário ter disciplina todos os dias. 

Diferente do que se pensa, ter um bom controle financeiro não é uma tarefa nada fácil. Por isso, ter um conhecimento sobre finanças, ainda que básico, pode fazer toda a diferença! 

Não se preocupe caso você ainda não tenha começado a pensar nisso. Para ajudar você, separamos aqui 6 dicas essenciais. Confira! 

1. Saiba controlar seus ganhos e gastos

Comece registrando em uma planilha todos os seus ganhos e gastos, seja em um caderno ou em aplicativos de finanças. 

Isso fará com que você tenha uma melhor noção do seu orçamento pessoal e depois consiga enxergar tudo aquilo que mais consome no mês. O importante aqui é que você entenda por que e para onde seu dinheiro está indo.

Assim você será capaz de analisar as áreas que necessitam de ajustes e as despesas que podem ser cortadas. Entenda que você também precisa fazer planos para o seu dinheiro. 

A famosa regra 50, 30, 20 é uma ferramenta muito eficaz e pode realmente ajudar você a ter um melhor controle do seu orçamento.

2. Quitar dívidas é uma prioridade, assim como sua saúde

Você sabia que ter dívidas em aberto pode ser uma das grandes causas de estresse? Isso mesmo. Caso você esteja inadimplente, o melhor a fazer é direcionar seus esforços para sua gestão financeira e quitar de uma vez por todas as suas pendências. 

Dê prioridade para tarefas que resultem em alívio e gerem a sensação de dever cumprido.  Comece hoje mesmo a montar sua reserva de emergência para evitar complicações financeiras no futuro.

3. Crie metas e tenha limites para o bem de sua saúde

Faça o quanto antes uma lista com suas metas pessoais, profissionais e também financeiras. 

Sejam elas de curto, médio ou longo prazo, farão com que você se esforce mais e entenda tudo o que precisa ser feito para alcançá-las. Além disso, defina quais serão seus limites de gastos e os respeite sempre. 

4. Nunca compre por impulso

O ideal é que você analise todos os fatores que têm causado essa necessidade de compra. Com isso, você pode pensar em estratégias para controlá-los e até evitar que eles aconteçam. Se você deseja algo, não o compre no momento. 

Espere um pouco mais e depois entenda se você ainda tem vontade de adquiri-lo. Veja se ele cabe no seu orçamento e se você realmente precisa daquilo.

5. Converse com outras pessoas sobre seus problemas financeiros e de saúde

Não se sinta envergonhado quando o assunto é vida financeira e os problemas que você pode ter com o dinheiro. Sua família e amigos irão fazer o máximo para ajudá-lo com dicas e conselhos. 

6. Estude sobre educação financeira

Pesquisar sobre um determinado assunto nunca é demais, e sobre educação financeira não seria diferente. Estudar mais sobre o tema te dará confiança para saber lidar com o seu dinheiro no dia a dia. 

Pedir um empréstimo é a solução? Em momentos de crise econômica, como a causada pela pandemia do coronavírus, é bastante comum que famílias se sintam preocupadas com suas dívidas e precisem contar com um plano B para não ficarem negativadas. 

Pensando nisso, uma ótima alternativa seria contratar um empréstimo com garantia de imóvel

No mercado, a modalidade também conhecida como home equity é especialidade da fintech CashMe e já tem ganhado notoriedade no mercado por trazer vantagens únicas ao consumidor. 

Isso porque suas taxas são especialmente baixas (0,85% ao mês + IPCA) e seu prazo para pagamento é estendido (podendo chegar em até 240 meses).