//Como descartar os resíduos industriais corretamente?

Como descartar os resíduos industriais corretamente?

A questão sobre como deve ser o descarte correto de resíduos industriais, não deve ser apenas uma preocupação das empresas que produzem esses derivados. 

Mas sim, ser levado como um assunto de interesse público. Isso porque, o descarte incorreto desses materiais pode causar danos ambientais e até mesmo atingir a saúde de uma população. 

Obviamente as grandes companhias não devem ser isentadas dessa responsabilidade, no entanto é necessário que haja a disseminação de informações que conscientizem todas as pessoas. 

E é sobre isso que falaremos no artigo de hoje. Tá afim de saber como descartar resíduos industriais corretamente? Então acompanhe a leitura até o final.

O que são os resíduos industriais?  

O resíduo industrial consiste em uma grande variedade de sobras, dejetos e restos de produtos originados em indústrias e fábricas.  Podem ser sólidos, líquidos ou gasosos, outros podem ser reciclados ou reaproveitados. Tudo depende da sua composição e dos processos pelo qual passou. 

Mas o que todos têm em comum, é que não devem ser descartados sem um cuidado específico devido aos impactos que podem causar. Os resíduos industriais são divididos em três classes. 

Classe I

Estes são os resíduos que apresentam perigo e possuem características específicas, como toxicidade, inflamabilidade e corrosividade. Esses elementos estão presentes em diversos materiais usados no nosso dia a dia. 

Como por exemplo em pilhas, baterias, latas de tinta e pneus. Apesar de serem perigosos, com o devido tratamento, eles podem ser reaproveitados, pois muitos possuem mercúrio, cádmio, níquel e chumbo.

Classe II A

Os resíduos de classe II A, conhecidos como resíduos não inertes, não apresentam grandes riscos. No entanto, podem ter aspectos como solubilidade e biodegradabilidade em água, que significa a contaminação da água, deixando imprópria para consumo.

Os resíduos mais conhecidos dessa categoria são os orgânicos, que podem ser transformados e reciclados, são eles: materiais têxteis, fibras de vidro, sobras de madeira e gessos. 

Classe II B 

Já os resíduos industriais de classe II B, são dejetos não contaminantes, que não sofrem qualquer tipo de reação física ou química e não alteram a potabilidade da água.

Alguns exemplos de resíduos dessa categoria são pedras, areia, borrachas, latas de alumínio, madeiras, entre outros. Esses resíduos devem ser encaminhados para aterros sanitários ou para centros de reciclagem.

Como fazer o descarte correto?

O descarte de resíduos industriais em lugares impróprios é caracterizado como crime ambiental. Além das punições ambientais, as empresas podem perder as certificações e ter outros problemas futuros.

Para o bom cumprimento da lei e o comprometimento com o meio ambiente, o descarte de resíduos industriais deve passar por uma análise físico-química para que se tenha uma identificação e saibam em qual das classes citadas acima o material se encaixa. 

Com isso, é possível encontrar para ele a melhor maneira de armazenamento, transporte e saber onde o resíduo industrial será devidamente tratado. 

O descarte de resíduos industriais da forma correta não só contribui com a manutenção do meio ambiente e do bem-estar da comunidade, como também fortalece a gestão da companhia por meio de uma postura alinhada com as demandas de sustentabilidade.

E aí, gostou de saber sobre o descarte correto de resíduos industriais? Conte para gente nos comentários.